Baía de Halong

Baía de Halong | Vietnã
 
Poucas atrações do Sudeste Asiático podem ser consideradas mais impressionantes do que a Baía de Halong que possui uma geografia única. Localizada no litoral norte do Vietnã, na província de Quàng Ninh, a Baía de Halong ou Halong Bay é um Patrimônio Natural da UNESCO e uma das 7 Maravilhas Naturais do Mundo.
Possui mais de três mil ilhotas de rocha calcária que se levantam de forma impressionante nas águas do mar. Suas praias desertas, aldeias flutuantes centenárias e lindas cavernas costumam ser o ponto alto de uma visita ao Vietnã.
Halong Bay fica a 170 km da capital Hanói, a viagem até a cidade de Halong dura em torno de 3,5 horas, mais o tempo da parada para esticar as pernas e comprar algo para comer. Se não quiser pagar os preços exorbitantes, leve um lanche na bolsa.
A estrada é péssima e o trânsito um caos, a boa notícia é que a rodovia está em obras e em breve o trajeto deve ficar mais rápido. O caminho é repleto de campos de arroz, cultivados por agricultores com tradicionais chapéus em forma de cone.
 
Grande parte dos passeios de um dia são feitos desde Hanói. É possível contratar excursões com passeios apenas um dia, dois, três ou uma semana, assim como alugar um barco privado. O passeio de barco que parte do píer de Tuan Chau, serpenteia diversas ilhas e faz paradas em cavernas e pequenas praias. Há barcos de todos os preços e tamanhos.
O mais indicado é pernoitar em um junk, uma silenciosa embarcação com velas inspirada em antigos barcos chineses. Mas muitas pessoas optam por fazer um tour de um dia, embora seja bastante cansativo.
 
Halong Bay significa “baía onde desceu o dragão”, atrai turistas do mundo todo. Conta a lenda local que, durante uma guerra entre invasores chineses, os deuses enviaram uma família de dragões para defender o Vietnã do exército inimigo. Esses animais começaram a cuspir joias e jade, que depois se transformaram em ilhas e ilhotas. Já os geólogos contam que a região era uma cordilheira calcária, cortada por rios e cavernas, e que um desabamento formou a paisagem que mais tarde foi inundada pelo mar.
 
As belas e gigantescas ilhas parecem estátuas que emergem das águas verde-esmeralda da baía. Com um pouco de imaginação é possível ver duas galinhas de 12m de altura, um sapo agachado de 9m, elefantes, cães, macaco e até mesmo uma pirâmide egípcia.
Localizado numa área privilegiada da Baía de Halong, Cat Ba Island é uma reserva da Biosfera da ONU e lar de muitas espécies raras.
As mais de três mil ilhas espalhadas nas águas do golfo estão cobertas por vegetação e possuem inúmeras grutas. Geralmente a forma de uma ilha determina o seu nome, Voi Islet (elefante), Choi Ga Islet (luta de galos) e Nha Mai Islet (telhado). Muitas das ilhas são ocas, com enormes cavernas. Thien Cung Grotto, Sung Sot Cave e Dau Go Cave são as mais impressionantes, repletas de estalactites e estalagmites e com excelente infraestrutura para os visitantes.
 
Na região de Halong Bay foram catalogadas cerca de 170 espécies de corais, 200 espécies de peixes e 450 tipos diferentes de moluscos. Para se ter uma ideia, sua fauna possui espécies que não são encontradas em nenhum outro lugar do mundo.
Por se tratar de um Patrimônio da UNESCOHalong Bay é submetida a uma série de restrições, uma delas é que nada pode ser construído no arquipélago. Por isso, a população local vive em vilas flutuantes. As ilhas são inabitadas, tanto por conta da formação natural, como também para a preservação ambiental.  As comunidades vivem em plataformas sobre o mar, formadas por casas-barco, que possuem escola, posto de combustível e plantações.  As maiores e mais desenvolvidas vilas flutuantes são Ba Hang, Cua Van, Vong Vieng e Cap La, totalizando menos de 300 casas e pouco mais de 1200 moradores.
 
Para ter uma melhor experiência e aproveitar mais este paraíso é indicado contratar um tour de pelo menos duas noites num junk (barco típico), que navega pelas diversas ilhas, com paradas em cavernas e prainhas de areia branca. É possível realizar diversas atividades, como caminhada, canoagem, passeio de bicicleta por plantações de arroz, visitar vilas flutuantes, navegar em pequenos botes de bambu, e em dias de mar claro, mergulhar entre os recifes de corais ou nadar.
 
Uma ótima maneira de explorar a baía é num caiaque. As águas de Halong Bay são bem calmas, sem ondas, o que torna o passeio ainda mais tranquilo.
Para pernoitar no mar, os barcos procuram parar próximos uns dos outros para garantir a segurança. Ver o pôr-do-sol da baía é uma experiência à parte e vale o sacrifício de acordar bem cedo para contemplar o espetáculo.
Baía de Halong parece um daqueles cenários de filme, um lugar mágico que deve fazer parte de qualquer roteiro pelo Sudeste Asiático, pois é um desses lugares únicos e imperdíveis no mundo.
 
Como explorar a Baía de Halong
 
Hang Dau Go (Caverna da Madeira Escondida)
Uma das cavernas mais famosas da Baía de Halong, chamada Gruta das Maravilhas pelos franceses no século 19. Suas estalactites e estalagmites são iluminadas com luzes verdes e azuis.
 
Hang Thien Cung (Gruta do palácio celestial)
Localizado na ilha Dau Go, a gruta pode ser acessada por uma escada íngreme, através de um densa floresta, seu interior é adornado com estalactites e estalagmites de todos os tipos.
 
Hang Sung Sot (Caverna da admiração)
É uma das maiores e mais impressionantes da região. A caverna possui uma escadaria de acesso, vários salões com iluminação colorida que valoriza as estalactites e estalagmites. Uma das formações em formato fálico é um dos ícones da caverna, reverenciada pelos vietnamitas como símbolo de fertilidade.
 
Hang Bo Nau (Caverna do Pelicano)
Esta caverna é a preferida dos fotógrafos, famosa pelas vistas emolduradas que oferece das embarcações que navegam pela baía. Atrai visitantes pelas vistas fantásticas que oferece da baía.
 
Dong Tam Cung (Três Palácios)
Uma das cavernas mais notáveis da baía, possui três camadas repletas de estalactites e estalagmites iluminadas por holofotes. As opiniões se dividem, mas há quem diga que é ainda mais impressionante que Hang Dau Go.
 
Hang Trong (Caverna do Tambor)
Esta caverna também está repleta de estalactites e estalagmites que produzem um fraco e misterioso som que lembra tambores distantes quando o vento sopra lá dentro. 
 
Dao Tuan Chau
Esta grande ilha a sudoeste da Baía Chay é um complexo de lazer com mansões coloniais francesas restauradas.
 
Dao Titop
Sua principal atração é a praia isolada, muito procurada por nadadores. É possível caminhar até o topo para se ter uma vista incrível da Baía de Halong.
  
Cat Ba
A maior ilha do arquipélago possui 87 quilômetros quadrados. Aproximadamente metade da sua área é coberta por um parque nacional, a Reserva da Biosfera da ONU, onde vivem algumas espécies raras de animais. É um dos destinos mais encantadores do norte do Vietnã com cachoeiras, lagos de água doce, manguezais e recifes de coral.
 
COMO CHEGAR 
Os hotéis de Hanói oferecem vans, carros privados ou ônibus para o percurso Hanói-Halong Bay, a viagem dura em torno de 4 horas. Outra opção é voar num hidroavião da companhia aérea Hai Au.
 
MELHOR ÉPOCA 
No Vietnã chove muito o ano inteiro. No norte do país é frio no inverno, de novembro a janeiro. Julho costuma ser alta temporada para os europeus e agosto e setembro são os meses preferidos dos vietnamitas, mas nesta época costumam ter tufões. A média são 6 por ano devido às monções que vão de maio a outubro.
 
BAGAGEM
Como não há muito espaço nas cabines dos barcos, o ideal é levar apenas uma mochila pequena para Halong Bay. Os hotéis em Hanói costumam guardar as malas sem cobrar nada por isso.
 
Poderá também gostar de:
Phnom Penh
A capital do Camboja, conhecida como a "Pérola da Ásia".
Tailândia
Tailândia
O que fazer na Índia
Surpreendente, barulhenta, bagunçada e ao mesmo tempo fascinante, sem dúvida a Índia é um país de contrastes e inte
Camboja
Camboja

Busca

Tradutor

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Spanish