O que fazer em Salvador

O que fazer em Salvador?

Percorrer todo o Centro Histórico da cidade que abrange áreas dos bairros do Pelourinho, da Sé e do Pilar, declarado Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO.

Conhecer o Pelourinho, um dos principais cartões-postais de Salvador e Patrimônio Histórico da Humanidade. Durante a época da escravidão, era o lugar onde os escravos eram castigados.

Tomar o Elevador Lacerda para descer à Cidade Baixa.

Conhecer a Catedral Basílica, considerada a mais rica de toda a arte barroca luso-brasileira, revestida interna e externamente em pedra de lioz. O prédio abriga também o Museu da Catedral, com acervo de peças dos séculos 16 a 20.

Conhecer a Igreja e Convento de São Francisco, considerada uma das mais ricas e espetaculares igrejas do país, pois possui todo seu interior coberto em ouro e sua fachada barroca é datada em 1723.

Visitar o Museu Abelardo Rodrigues que guarda a mais valiosa coleção de arte sacra particular do Brasil, situado no Solar do Ferrão, prédio foi construído nos séculos 17 e 18.

Fazer a visita guiada do Palácio Rio Branco.

Conhecer a Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, construída em 1623, é a uma das paróquias mais antigas.

Visitar o Mercado Modelo, tradicional centro de comercialização de produtos artesanais e um dos principais pontos turísticos de Salvador.

Conhecer o mais antigo museu da Bahia, o Museu de Arte da Bahia que foi fundado em 1918 e hoje está instalado no Palácio da Vitória.

Conhecer o Museu Carlos Costa Pinto que retrata a opulência da aristocracia baiana, num retrato da Bahia Colonial e Imperial.

Visitar o Museu Rodin Bahia, também chamado de Palacete das Artes Rodin Bahia, dedicado às coleções do escultor francês Auguste Rodin e exposições temporárias.

Visitar um dos principais cartões postais de Salvador, o Farol da Barra como é popularmente conhecido, mas que na verdade chama Farol de Santo Antônio (construído dentro do Forte de Santo Antônio).

Visitar uma das 365 igrejas da cidade.

Apreciar a Bahia de Todos os Santos.

Conhecer a Praça Municipal, que foi sede política do Brasil colonial, de onde e possível apreciar belas vistas panorâmicas sobre a baía.

Passear pela Praça da Sé.

Ter uma linda vista da Cidade Baixa e da Bahia de Todos os Santos, desde o Belvedere, o ponto de observação da Praça da Sé.

Conhecer a Praça 15 de Novembro, mais conhecida como Terreiro de Jesus por causa da Igreja dos Jesuítas (atual Catedral Basílica), possui grande importância histórico-cultural.

Fazer a Visita Guiada ao Museu da Santa Casa da Misericórdia que abriga obras de arte sacra e móveis dos séculos 17 a 19. (Somente visitas guiadas).

Visitar o Museu de Arte Sacra da Universidade Federal da Bahia, instalado no antigo Convento de Santa Teresa de Ávila.

Apreciar os Casarões Restaurados do século 17 e 18

Conhecer o Museu Afro-Brasileiro, um dos raros museus direcionados a cultura negra no Brasil.

Visitar a Fundação Casa de Jorge Amado que funciona em dois casarões situados no coração do Pelourinho.

Conhecer a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos que possui em seu interior painéis de azulejos e altares neoclássicos. Nos fundos, localiza-se um antigo cemitério de escravos.

Conhecer a bela fachada da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, construída em 1702, sua fachada em pedra lavrada é o único exemplar no Brasil.

Conhecer o Museu Tempostal, que possui um acervo de 30 mil cartões postais e fotografias. Destaque para a série Belle Époque, com postais bordados, adornados com pedrarias, plumas e até cabelo humano.

Conhecer Solar do Unhão, um conjunto arquitetônico, integrado pelo Solar, pela Capela de Nossa Senhora da Conceição, um cais privativo, aqueduto, chafariz, senzala e um alambique com tanques e que abriga o Museu de Arte Moderna da Bahia.

Conhecer o Museu de Arte Moderna da Bahia, o museu que conta com um acervo de esculturas a céu aberto. Além disso, é possível passear pelo local que tem acesso a uma linda vista do mar, com direito a pôr-do-sol. 

Conhecer a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, concluída em 1772 é a mais popular igreja baiana.

Visitar a Igreja do Santíssimo Sacramento que foi construída no início do século 18 e possui um ossuário.

Conhecer o Museu da Cidade que fica num dos mais belos casarões do Pelourinho que reúne em seu acervo, bonecas tradicionais da Bahia, esculturas, tapeçarias, ex-votos e terços, além de coleções de imagens de orixá em tamanho natural.

Visitar o Museu Casa do Benin, resultado do intercâmbio mantido entre a Bahia e o país africano Benin. O acervo apresenta peças da arte popular de Cotonou.

Conhecer a Antiga Faculdade de Medicina, a primeira escola de medicina do país que reúne três museus: o Afro-Brasileiro, o de Arqueologia e Etnologia e o Memorial de Medicina.

Desfrutar do Parque Metropolitano de Pituaçu, a maior reserva ecológica da cidade, com remanescentes de Mata Atlântica, no entorno da Lagoa de Pituaçu foram plantados exemplares de pau-brasil.

Apreciar uma bela vista da cidade desde o Forte de Monte Serrat (São Felipe), considerado uma das melhores obras militares do Brasil Colônia, foi construído entre os séculos XVI e XVII.
 
Pegar um barco para ir ao Forte de São Marcelo (do Mar), localizado no meio da Baía de Todos-os-Santos, um dos mais belos cartões-postais de Salvador.

Visitar a Fundação Casa de Ruy Barbosa, a casa preserva o mobiliário e a biblioteca com mais de 35.000 volumes e possui um enorme jardim. 

Provar o famoso Acarajé no Largo de Dinha no Rio Vermelho, os mais famosos são: Dinha, Cira e Regina.

Conhecer a Feira de São Joaquim, a maior feira livre da cidade de Salvador.

Visitar a Ponta de Humaitá contemplar a beleza do pôr-do-sol.

Pegar uma escuna ou lancha na rampa do Mercado Modelo para navegar até Ilha dos Frades. Vale a pena passar o dia tendo como vista a cidade de Salvador.

Conhecer a Lagoa do Abaeté, um dos principais cartões postais da cidade.

Mergulhar na Baía de Todos os Santos, considerada a maior baía do país, bordeja todo o litoral de Salvador e banha cinco ilhas. Rica em vida marinha, recifes de corais e grande diversidade de manguezais.

Visitar o Paço Arquiepiscopal, um dos mais valiosos monumentos arquitetônicos de Salvador, o edifício de três pavimentos é datado do século XVIII.

Passear de escuna pela Baía de Todos os Santos.

Apreciar as esculturas de diversos Orixás no meio do Dique do Tororó, o único manancial natural da cidade de Salvador, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Fazer o trajeto de ferryboat Salvador-Itaparica, para conhecer a Ilha de Itaparica.

Fazer o Passeio de Caravela, que na verdade são pequenas réplicas de caravelas.

Conhecer a Ilha de Maré, uma vasta extensão de Mata Atlântica que divide a paisagem com mangueiras, coqueirais e a tradicional cana brava. Na Ilha, não são permitido automóveis, os passeio são oferecidos em jegue, o famoso “jeguetour”. A Ilha fica a 30 minutos de Salvador, é uma das mais visitadas pelas escunas que fazem o passeio na Baía de Todos os Santos.

Apreciar uma apresentação de Capoeira.

Ir à Salvador no Carnaval onde trios elétricos circulam em três circuitos principais pela área central da cidade. O Carnaval de Salvador briga com Rio de Janeiro, Recife e Olinda pelo título de melhor do Brasil.

Praias

Porto da Barra - Uma das mais conhecidas da cidade, a melhor praia perto do centro, com areias grossas e ondas fracas. Cercada por fortes e diversas igrejas. Proporciona uma visão para a Baía de Todos os Santos, sendo o local ideal para assistir o pôr-do-sol.

Stella Maris - Uma das praias mais movimentadas e badaladas, com areias grossas, possui recifes e ondas fortes, é boa para surfe. Alguns trechos possuem pedras que, na maré baixa, formam piscinas naturais.
 
Amaralina - Extensa praia com areias grossas. Do seu lado direito há ondas fortes e pedras, já no canto esquerdo, o mar é mais calmo. Possui um extenso calçadão para caminhadas e corridas, além de diversas barracas para degustação do acarajé.

Armação - A praia de Armação não é muito procurada pelos banhistas, pois possui correnteza e as ondas fortes, é bastante procurada pelos surfistas. Fica praticamente deserta na maior parte do ano.

Farol da Barra - Praia movimentada de dia e de noite, esta extensa praia possui areias grossas, ondas fracas e recifes formando piscinas naturais na maré baixa. Oferece diversas opções naturais de diversão. Os arrecifes próximos ao Farol são ótimos para o mergulho e ao lado do Cristo Redentor é o local ideal para a prática do surf.

Flamengo - Praia de areias finas, o mar tem recifes e ondas fortes que atraem os surfistas.

Itapuã - A mais famosa praia de Salvador possui uma paisagem belíssima, a praia estreita de águas verdes, com areias finas, pedras, coqueiros e piscinas naturais na maré baixa, é imperdível.

Jardim da Alá - Praia com um extenso coqueiral, de areias grossas amareladas, mar agitado e ondas fortes. É muito movimentada, pois sua orla oferece inúmeras atividades.

Ondina - Uma das praias mais frequentadas de Salvador, seus recifes formam piscinas naturais que deixa o mar calmo, ideal para o nado ou mergulho.

Piatã - Uma das mais movimentadas tem bares com música ao vivo o dia todo. Ideal para famílias, com muitos coqueiros, mar calmo e areia amarelada. É boa para banho e prática de esportes náuticos.

Rio Vermelho - A pequena orla funciona como atracadouro para os pescadores locais, os barcos atracados não permitem um banho (de mar ou de sol) tranquilo. Possui uma agitada vida noturna, um ótimo local para degustar os acarajés nos diversos quiosques das baianas.

                                 
Pituba - Esta praia é muito frequentada pelos moradores do local. Com ondas fortes, é ótima para caminhadas.

Praia dos Artistas - Tem esse nome porque nos anos 70 era muito frequentada por artistas como Caetano Veloso e Gal Costa. A praia de ondas fortes é bem movimentada.

                               
Corsário - Praia ideal para o surf, devido as suas ondas fortes. Nesta praia se localiza o Parque Metropolitano de Pituaçu, uma área de proteção ambiental que além de possuir uma linda paisagem, conta com ciclovia e pista para corridas e caminhadas.

Jaguaribe - Durante todo ano é uma das praias mais movimentadas de Salvador. Suas águas são ótimas para a prática do surf e windsurf.
 
Poderá também gostar de:
Sudbury
Está em Boston e quer passear pelos arredores? Conheça a histórica Sudbury.
Ushuaia
Poucas cidades do mundo podem igualar a beleza paisagística que rodeia Ushuaia.
Parque Nacional Tierra del Fuego
A 11 km de Ushuaia, o Parque Nacional Tierra del Fuego é o mais austral do continente, ideal para desfrutar de paisagens inesquecíveis
Florianópolis
O que ver e fazer em Florianópolis, Santa Catarina.

Busca

Tradutor

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Spanish