O que fazer no Alasca

Alasca: O que ver e fazer por lá?

Apreciar a Cordilheira Brooks, Patrimônio da Humanidade da UNESCO, que abriga ursos pardos, ursos negros, carneiros, lobos, alces e caribus. Suas encostas  estão cobertas de florestas boreais.

Contemplar o Monte Katmai, um vulcão glaciar com paredes cobertas, uma grande cratera de 13 km e 1228 metros de profundidade que contém um lago de água azul-esverdeada.
 
Ir ao Ten Thousand Smokes (Vale das 10 mil Chaminés) no Monte Katmai.

Contemplar o Glacier Mendenhall e o Lake Mendenhall um dos mais belos do Alasca repleto de gigantescos icebergs azuis.

Caminhar nas trilhas em volta do lago Mendenhall que proporciona vistas panorâmicas fantásticas da Geleira Mendenhall.

Fazer rafting no Lake Mendenhall.

Fazer o passeio de trenó sobre as geleira de Geleira Mendenhall.

Sobrevoar as geleiras.

Fazer o trekking no Glacier Mendenhall.

Fazer o passeio de barco para conhecer as formas magníficas dos icebergs do Glacier Portage, a 80 km de Anchorena.

Fazer o passeio de barco para observar baleias jubartes se alimentando em grupo (entre maio e setembro) no Arquipélago Alexander.

Contemplar a Aurora Boreal.

Visitar o Glacier Bay Nacional Park, Patrimônio da Humanidade da UNESCO.
 
Contemplar o colossal Monte McKinley que fica dentro da Reserva e Parque Nacional Denali, que começou a se formar a 65 milhões de ano, elava-se a 5.486m em 19 km, possui o cume coberto de neve, com cinco geleiras em seus flancos e dezenas de campos de neves permanentes.
 
Fazer o passeio de barco pelo Estreito de Bering, uma passagem marítima relativamente estreita que separa a Rússia da América do Norte, habitat de morsas, baleias brancas, focas, narvais e baleias-cinzentas.

Fazer um cruzeiro até a Enseada de Chirikov, no Estreito de Bering que abriga no verão 22 mil baleias-cinzentas que permanecem por cinco meses para se alimentarem.

Fazer um passeio de barco para ver o Glacier Bear, uma das poucas geleiras do Harding que não corre até o mar, e termina numa lagoa de água doce que está repleta de icebergs.

Fazer o passeio de caiaque para ver de perto os icebergs na lagoa do Glacier Bear.

Apreciar a paisagem digna de cartão postal da região da Inside Passage.

Percorrer a Alaska Highway, a estrada belíssima e histórica construída durante a Segunda Guerra Mundial.

Visitar o Museu de Anchorage, no Centro Rasmuson, que destaca a cultura, a arte e a ciência numa coleção permanente que conta 10.000 anos de história do Alasca.

Ir ao Chena Hot Springs Resort, nos arredores de Fairbanks, além das suas lendárias águas curativas é famoso por ser um dos melhores lugares para ver a aurora boreal, de setembro a maio.

Visitar o Aurora Ice Museum em Chena Hot Springs Resort, a 60 quilômetros ao norte da cidade de Fairbanks.
 
Percorrer a Seward Highway, ao sul de Anchorage até as comunidades portuárias de Seward ou Homer, pois oferece algumas das paisagens mais deslumbrantes do estado e muitas oportunidades de ver vida selvagem.

Visitar a pitoresca aldeia Halibut Cove, situada no leste de Kachemak Bay, próximo a Homer.

Visitar o Musk Ox Farm, em Palmer, uma organização sem fins lucrativos dedicada ao desenvolvimento e à domesticação do boi-almiscarado, os visitantes têm a oportunidade de fotografar e interagir com os animais da Idade do Gelo e visitar exposições educativas.

Ter uma experiência mais próxima com as geleiras, através de caminhadas, trilhas ou passeios de trenós.

Fazer um passeio para ver ursos que podem ser observadas em seu habitat natural com vários tours aéreos, terrestres, marítimos ou ferroviários.

Visitar Juneau, a descontraída capital do Alasca, movimentado centro da Inside Pasage que não possui conexão por terra com o resto do mundo, situada entre altos picos de florestas e o canal de Gastineau.

Visitar Skagway, a leste da Glacier Bay, a encantadora cidade bem preservada da corrida do ouro, onde é possível admirar arquitetura do século XIX, caminhar nas colinas ou percorrer a  histórica e estreita White Pass e Yukon Route Railroad até o topo do White Pass, com 873 metros.
 
Observar baleias jubartes em Juneau.

Fazer um passeio no Mount Roberts Tramway para ter uma vista deslumbrante do porto, do mar e das montanhas de Juneau.
 
Fazer o passeio para Explorar a caverna azul Ice Caves Under Mendenhall.

Fazer um passeio de barco para explorar o Margerie Glacier, no Glacier Bay National Park.

Observar orcas, golfinhos e jubartes no Glacier Bay National Park.

Fazer o passeio de caiaque no Glacier Bay.

Fazer um passeio de barco para observar belugas ou baleias brancas.

Ver alce no Denali National Park Alaska.

Fazer Ski nórdico.

Viajar de trem no Alaska Railroad de Anchorage a Fairbanks e Anchorage para Whittier. A rota é muito pitoresca e revela algumas das mais belas atrações do Alasca.
 
Fazer um cruzeiro, a melhor maneira de ver as belezas naturais e as atrações do Alasca.

Ver focas descansando nas geleiras.

Contemplar as águias e diversas aves da região.
 

Visitar o Misty Fjords White Alaska Cruise, que são as áreas mais húmidas da América do Norte.

Contemplar o Monte Edgecumbe (vulcão com o topo coberto de neve, muitas vezes comparado ao Monte Fuji no Japão) em Sitka.
 
Fazer o passeio de trem White Pass & Yukon Route, uma viagem panorâmica de ida e volta com três horas de duração, considerado a “montanha russa do mundo”, uma inesquecível viagem de 32 km até o cume do White Pass, a 873 metros de altura que oferece panoramas das montanhas, cânions, cachoeiras, túneis, e locais históricos de Skagway.

Ir ao Kenai Fjords National Park que possui 2347 km de geleiras, ótimo destino para fazer um passeios de barcos pelos mares glaciais que possibilitam a oportunidade de encontrar baleias, lobos marinhos, golfinhos e vários outros animais típicos da região.

Visitar Homer, o pitoresco vilarejo a beira d’água é conhecida como a capital mundial do linguado-gigante.

Ir a famosa ilha Kodiak National Wildlife Refuge que abriga 2500 ursos Kodiak, o maior urso pardo do mundo, alguns chegam a ter 3 metros de altura e pesar mais de 600 quilos. O Refúgio só pode ser alcançado por barco ou hidroavião.

Observar ursos no Katmai National Park, um dos melhores lugares do mundo para ver ursos pardos. O Rio Brooks abriga uma das maiores concentrações sazonais de ursos pardos do mundo, com mais de 2000 ursos.

Contemplar os ursos capturando salmão-vermelho que nada contra a corrente na Brooks Falls e ao longo do rio Brooks. Entre julho a agosto é possível ver entre 30 a 40 ursos apanhando e comendo acerca de35 quilos de salmão por dia. A cada temporada é permitido à entrada de 250 pessoas para observação.

Visitar o McNeil River State Game Sanctuary, onde é possível encontrar ursos pardos, raposas vermelhas, esquilos árticos, focas, alces, renas, lobos, águias e aves marinhas.  O acesso se dá por táxi aéreo desde King Salomon ou Homer.
 
Cruzar o Círculo Polar Ártico e explorar uma das paisagens mais fascinantes do Alasca aos pés da cordilheira Brooks.

Fazer o passeio ao Arctic National Wildlife Refuge, uma aventura exploratória no norte do continente em busca de Urso Polar. Podendo ter a oportunidade de ver, fotografar e admirar essa criatura incrível no seu habitat natural.

Conhecer a pequena Kaktovik Inupiat Village, a vila de esquimós que está localizado na Barter Island, e possui uma população em torno de 280. A vila fica a 60 quilômetros da fronteira com o Canadá, e pouco mais de 2 mil quilômetros do Polo Norte.

Ver raposa ártica.

Fazer o Polar Bear Photo Tour, o passeio que consiste em alguns dias dedicados a fotografar ursos polares em Barter Island. Os usos se alimentam de carcaças de baleias deixadas após a pesca dos esquimós Inupiaq que têm a permissão de caçar até três baleias anualmente para a vila.

Fotografar os ursos polares na "pile of bones" (pilha de ossos) em Barter Island.

Nadar no Oceano Ártico.

Ir ao Anan Creek Bear Observatory localizado no Canal de Bradfield para ver urso-negro, em uma das poucas áreas na América do Norte onde é possível ver ursos pardos e ursos negros no mesmo território.

Conhecer o Lake Clark National Park.

Observar os ursos no Lake Clark National Park.

Contemplar o Turquoise Lake no Parque Nacional Lake Clark.

Fazer o passeio de caiaque no Lake Clark National Park, considerado o melhor lugar para a atividade do Alasca.

Ir ao Denali National Park, a maior atração do Alasca que abriga ursos pardos, alces e diversos animais selvagens.
 
Fazer Rafting no Rio Nenana, no Denali National Park.

Apreciar o Lago Wonder no Denali National Park.

Visitar o histórico Taku Glacier Lodge para um banquete de salmão-rei preparado na grelha ao ar livre e quem sabe ver ursos de pertinho.
 
Se encantar com algumas das mais de 100 mil geleiras que o Alasca possui.

Fazer o passeio de caiaque para contemplar os glaciares.

................................................................................................................................................................
>> Veja também: Alasca

 
Poderá também gostar de:
Sudbury
Está em Boston e quer passear pelos arredores? Conheça a histórica Sudbury.
Pantanal Norte
Localizado ao sul da capital Cuiabá, é composto planícies inundáveis que abrigam jacarés, capivaras, antas e v&aacu
Dicas para visitar o PETAR
Dicas práticas para visitar o Petar, o Parque Estadual do Alto Ribeira.
Cavernas do PETAR
Conheça as cavernas do PETAR.

Busca

Tradutor

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Spanish