Machu Picchu




Machu Picchu a cidade perdida dos Incas
 
Machu Picchu é conhecida como a “Cidade Perdida dos Incas”, um dos lugares turísticos mais visitados do Peru e talvez da América do Sul, além de ser um dos sítios arqueológicos mais famosos do mundo.
Localizado a 6 km de Machu Picchu Pueblo, no Vale do Urubamba, na parte inferior do Vale Sagrado, o Santuário Histórico de Machu Picchu é o maior atrativo turístico peruano.
A cidade pré-colombiana está localizada no topo de uma montanha a 2400 metros de altitude, que fica a 112 quilômetros da cidade de Cusco, antiga capital do império inca. As ruínas erguem-se nos Andes peruanos, no meio de uma montanhosa floresta tropical, cercada por vários cerros que formam um belíssimo cenário natural num pedacinho de Selva Amazônica. A mistura entre a Cordilheira dos Andes e a floresta amazônica encanta e atrai milhares de visitantes todos os anos.


Construída entre 1450 e 1540, mas foi abandonada por seus habitantes em época indeterminada. A Cidade Perdida ficou coberta pela vegetação durante séculos, por isso, não foi encontrada pelos conquistadores espanhóis. Suas ruínas só foram descobertas em 1911, pelo explorador norte-americano Hiram Bingham.
Machu Picchu é Patrimônio da Humanidade, tombado pela UNESCO em 1983. E em 2007, foi eleita com uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno.
A antiga cidade fortificada dos Incas foi erguida em blocos de rochas que pesam mais de 50 toneladas e parecem que foram esculpidas pela natureza. Seus jardins em diferentes níveis são ligados entre si por mais de três mil degraus. Estima que a cidade foi habitada por cerca de 10.000 pessoas, mas não se sabe ao certo se Machu Picchu era uma fortaleza, palácio ou uma cidade.
Localizado dentro do Santuário Histórico de Machu Picchu, o sítio arqueológico ocupa uma área de 13 km². A cidadela foi cercada por um grande muro de 6 metros de altura e 1,8 m de largura.


 
São varias opções para contemplar Machu Picchu, desde a caminhada, trem, ônibus e até helicópteros. Os mais preparados e corajosos fazem o percurso da trilha inca, em 4 dias de caminhada em meio a natureza e história, mas há quem prefira fazer o “trilho inca”, o percurso em confortáveis trens.
A trilha inca possui dependo dos trechos caminhada de dificuldade média e alta, podendo levar até 4 dias para percorrer os 40 km. O caminho mais famoso é de Cusco à Machu Picchu, mas outros caminhos feitos pelos incas que ligam a cidade a outros pontos do PeruEquadorBolívia, nortes da ArgentinaChile, chegando até o sul da Colômbia.
Para fazer a Trilha Inca, além de certo preparo é necessário programação e reserva. A trilha é bastante concorrida, muitas vezes são necessários meses de antecedência para fazer a reserva. No site www.machupicchu.gob.pe é possível ver a disponibilidade, mas não é possível fazer a reserva pelo site, é necessário contratar uma agência já que não é permitido fazer a fazer a Trilha Inca sozinho. O governo peruano controla a trilha e são permitidas 500 pessoas diariamente para percorrer o caminho.


Chegar à Machu Picchu
Peru é um dos países que fazem fronteira com o Brasil, seu extenso território abrange os Andes, a Floresta Amazônica e ainda uma linda costa banhada pelo Oceano Pacífico. Machu Picchu e Cusco são os destinos turísticos mais visitados do país.
A base para conhecer a Machu Picchu é Cusco, e a partir da capital do império inca é possível conhecer Machu Picchu PuebloPisacOllantaytambo e Urubamba, entres outros povoados e sítios arqueológicos.
 

 
Boa parte dos viajantes vai de trem de Cusco para Machu Picchu Pueblo, mais conhecido como Águas Calientes, o povoado que fica aos pés da cidade perdida, e de lá pegam um micro ônibus para a cidadela inca, num trajeto de ônibus que dura 20 minutos.
Machu Picchu Pueblo não tem estradas ou aeroportos, por isso, só é possível chegar através de trem ou percorrendo a trilha inca.
A cidadela de Machu Picchu tem um limite de 2.500 visitantes por dia, mas a Unesco  recomenda 800. Uma forma econômica e vantajosa para explorar a cidade e os arredores é comprar o boleto turístico que permite conhecer importantes sítios arqueológicos. São 33 no total, entre eles Saqsaywaman (a 2Km de Cusco), Puka Pukara (a 6Km de Cusco), Tambomachay (a 7Km) e Qenqo (a 4Km).

 
Machu Picchu de trem
O trem é o meio mais popular para se chegar a Machu Picchu. O serviço é operado pela Peru Rail (www.perurail.com) e pela Inca Rail (www.incarail.com). Cada empresa oferece três opções de trem todos os dias entre Cusco e Aguas Calientes, com diferentes categorias e preços.
A Peru Rail é a empresa mais utilizada que oferece três tipos de trem: o Backpacker, destinados aos mochileiros que procuram passagens mais econômicas, o Vistadome que janelas panorâmicas e vagão com partes de vidro no teto , com conforto sem precisar gastar muito e o Hiram Bingham, para quem prefere um passeio mais luxuoso que inclui refeições a bordo, transporte até a cidadela de Machu Picchu, acompanhamento de guia e um chá da tarde no Machu Picchu Sanctuary Lodge, o único hotel localizado em Machu Picchu.
É possível embarcar na estação Poroy que fica a 20 minutos de Cusco num trajeto de pouco mais de três horas ou Ollantaytambo no Vale Sagrado que tem uma duração de 1h30'.
A linha de trem depois de entrar no Vale Sagrado dos Incas corre paralela ao rio Urubamba, que permite uma visão privilegiada de belas paisagens e do cânion. O passeio é um verdadeiro espetáculo da natureza através da janelinha do trem.  

................................................................................................................................................................ 
Trilha Inca
A Trilha Inca é a rota de trekking mais famosa no Peru e uma das mais espetaculares do mundo. O Trajeto faz parte dos 23.000 quilômetros de estradas construídas pelos incas na América do Sul.
Todos os anos, cerca de 25 mil pessoas de todo o mundo percorrem a estrada de pedra pavimentada pelos Incas .O acesso à trilha é controlado pelo governo e limitado a 500 pessoas por dia, o que inclui os visitantes, guias e carregadores.
São várias rotas para se chegar ao alto da montanha. A caminhada mais comum é a que leva quatro dias de duração e cruza montanhas como Warmiwañusqa e Runkuraqay. Mas para quem não tiver tempo, é possível realizar o roteiro de dois dias. Além dos serviços de guia, de carregadores e montadores de barracas, as agências oferecem alimentação e água.
 
................................................................................................................................................................ 
Trilha Inca Clássica
O trajeto da Trilha Inca passa por vários sítios arqueológicos até chegar ao mais importante deles, Machu Picchu. São cerca de 40 km de pura beleza. O que dificulta o percurso é o terreno íngreme, além da altitude que chega até 4200m acima do nível do mar.

................................................................................................................................................................ 
Trilha Inca Curta
A Trilha Inca curta não passa por alguns sítios arqueológicos, mas proporciona paisagens igualmente belas. Além do trajeto, a altitude também é menor, chegando a 2300m acima do nível do mar.

................................................................................................................................................................ 
Trilha Salkantay 
A Trilha Salkantay proporciona uma linda paisagem andina que vai da neve aos pés do nevado Salkantay ao início da Selva Amazônica peruana. É menos conhecida e consequentemente com menor quantidade de viajantes. O percurso impressionante pela variedade de climas e ecossistemas.

................................................................................................................................................................ 
Aclimatação
Ao chegar a Cusco é necessário fazer aclimatação, pois o mal da altura não é lenda. É muito comum os visitantes sofrerem com o “Soroche” ou mal de altura, que acontece em altitudes elevadas, a partir de 2000m que pode ocasionar dores de cabeça, diarreia, vômito, insônia, tonturas e falta de ar, mas em casos extremos, pode levar a casos de edemas pulmonar e cerebral e até a morte.
O ideal ao chegar à cidade, fazer repouso, tomar muita água. Nos Andes, especialmente no Peru e na Bolívia, é muito comum tomar o chá de coca ou mascar as folhas. Se preferir, ao chegar ao aeroporto é possível comprar comprimidos, o “soroche pills”, que promete combater os sintomas do mal da altitude.


Clima 
O clima é relativamente ameno durante todo o ano, mas os meses mais recomendados para conhecer Machu Picchu são de abril a outubro, pois o tempo é quente e seco. Já a temporada de chuvas é de novembro a março.
É recomendado evitar fevereiro e março.  Em fevereiro a Trilha Inca é fechada devido às fortes chuvas, Machu Picchu não é fechada, isso só ocorre quando a chuva é muito forte e pode provocar riscos aos visitantes e aos monumentos. Nos meses de junho, julho e agosto, a temperatura pode cair abaixo de 0°.

................................................................................................................................................................ 
Setor urbano
 
Waynapicchu - Huayna Picchu
Huayna Picchu que significa "jovem cerro", é uma montanha ao norte do monumento histórico com 2.720 metros de altura. É bem conhecida por ser o fundo da maioria das fotos panorâmicas de Machu Picchu.

................................................................................................................................................................ 
Templo de la Luna
O chamado Templo de la Luna se trata de um complexo de grutas situado na parte posterior de Huayna Picchu. Não se sabe exatamente qual era sua serventia, acredita-se que o local era usado para cultos ou funções funerárias. Partindo da praça principal de Machu Picchu é necessário percorrer um caminho de três horas para chegar ao templo.

................................................................................................................................................................ 
Roca Sagrada
A Rocha sagrada é uma peça monolítica de 3 metros de altura e 7 metros de base que se assemelha a um felino. Acredita-se que o local era usado para rituais.

................................................................................................................................................................ 
Las Tres Portadas
Tres Portadas é um amplo conjunto arquitetônico dominado por três grandes portas simetricamente dispostas e interligadas que dão à praça principal de Machu Picchu.

................................................................................................................................................................ 
Templo del Condor
Esta rocha possui a forma de um condor com as asas abertas, animal sagrado para os incas.  A pedra no solo representa o corpo da ave, cuja missão, na visão andina, é conduzir os mortos ao céu e fazer a conexão entre deuses e mortais. Poderia ter sido um templo adoração ou talvez uma prisão.

................................................................................................................................................................ 
Zona Industrial (Los Morteros)
Este setor foi aparentemente um lugar industrial, pois possuem dois morteiros circulares, ambos sobre o mesmo diâmetro e esculpidas em rochas no chão, de acordo com alguns historiadores eram morteiros usados ​​para moer vários elementos, tecelagem ou olaria no setor industrial.

................................................................................................................................................................ 
Cementerio
Nestes cemitérios foram enterrados habitantes que morreram em Machu Picchu, a presença de dois cemitérios distintos confirma a existência de pelo menos duas classes. Além disso, o cemitério possuem nichos sagrados onde se adoravam os mortos.

................................................................................................................................................................ 
Las Carceles
Acredita-se que este local era usado como cárcere, pois no lugar havia pumas e cobras, talvez, para aqueles que foram mortos eram castigados sendo devorados por aves de rapina, incluindo o Condor. Neste complexo há também alguns quartos com pedras talhadas que parecem altares.

................................................................................................................................................................ 
Cantera
Este complexo fica na parte alta numa área repleta de rochas graníticas de diversas formas e tamanhas parcialmente trabalhadas, pois Machu Picchu seguia em transformação quando foi abandonada. Neste ponto os guias podem mostras as técnicas utilizadas para cortar, esculpir e polir as pedras sobrepostas sem uso de argamassa, uma marca registrada da engenhosa arquitetura inca.

................................................................................................................................................................ 
Escalanitas las Fontanas
Os incas canalizaram um manancial dos lençóis freáticos de dentro da montanha para abastecer Machu Picchu, criando assim 16 fontes artificiais a partir da fonte original. As áreas nobres recebiam fluxo contínuo de água e possuíam canais privativos de deságue.

................................................................................................................................................................ 
Puerta de la Ciudad
Alguns historiadores nomearam esta área como a porta da principal da cidade de Machu Picchu, pois era a única entrada para a parte sudeste da cidade. Esta porta foi muito protegida era permitido apenas a  entrada de sua população.

................................................................................................................................................................ 
Dormitorio de Ñusta
Este é um edifício de dois andares de qualidade arquitetônica elevada. O primeiro andar tem uma porta grande e abundantes nichos trapezoidais, já o segundo andar possui o que parece ter sido uma capela anexa. Ñusta era uma princesa inca, embora não há nenhuma razão para supor que um Ñusta viveu no local, o edifício foi batizado com seu nome.

................................................................................................................................................................ 
Templo del Sol
Única construção semicircular de Machu Picchu, o Templo del Sol está sobre uma rocha maciça que contém janelas trapezoidais, cuja abertura recebe  a luz do sol que é direcionada até a pedra central do templo no solstício de inverno. Era o local mais importante de Machu Picchu, muito bem protegido pelos incas que só podia ser visitados pelos sacerdotes e escolhidos.

................................................................................................................................................................ 
Mausoleo Real ou Tumba Real 
Este enorme bloco de pedra inclinado suporta o templo do sol que contém uma gruta que seria utilizada como mausoléu.  Muitas múmias foram encontradas no lugar que era usado para adoração e oferenda às múmias das principais autoridades.

................................................................................................................................................................ 
Templo Principal
Localizado ao norte da Praça Sagrada, este templo foi construído em forma de wayrana, isto é, retangular, mas só com três paredes de 11 metros de comprimento e 8 de largura. O templo possui sete nichos em parede central trapezoidal e cinco em cada parede lateral. Uma pedra esculpida serviu como altar sob a parede principal.

................................................................................................................................................................ 
Templo de las Tres Ventanas
Este templo a leste da praça principal é conhecido pelas três janelas que adornam um terreno retangular. A construção está integrada ao Templo Principal e foi construído com enormes blocos de pedra talhados e encaixados à perfeição. As janelas representariam os três níveis em que os incas dividiam o mundo: o céu (vida espiritual), a terra (vida mundana) e o subterrâneo (vida interior).

................................................................................................................................................................ 
Camera de Ornamento
Considerado o edifício mais perfeito em torno de Machu Picchu, possui em ambos os lados da porta de entrada dois blocos monolíticos, além de uma plataforma cerimonial.

................................................................................................................................................................ 
Intihuatana
Intihuatana é o relógio solar ou “lugar onde se amarra o sol”, na língua quéchua. Está situado no ponto mais alto de Machu Picchu. A peça se alinha aos pontos cardeais e era utilizada para registrar a passagem do tempo. Todos os dias centenas de turistas estendem as mãos por cima do monólito, que não pode ser tocado, para captar a suposta energia do monumento de pedra semelhante a um obelisco em miniatura.

................................................................................................................................................................ 
Praças
São quatro praças dispostas em diferentes níveis que se caracterizam por apresentar formas retangulares de estilo clássico inca, intercomunicadas por escalões encravados. A maior praça é a praça central que cumpria com funções religiosas e sociais.

................................................................................................................................................................ 
Plaza Principal
A Plaza Principal de Machu Picchu era o espaço público em que ocorriam as celebrações mais importantes no tempo dos incas. Acredita-se que ela estava ornamentada com ushnus (altares cerimoniais). No extremo norte da praça fica uma pedra sagrada, hoje em dia é proibido a circulação de pessoas, apenas as lhamas que pastam no lugar estão autorizadas a tocar seu solo sagrado.

................................................................................................................................................................ 
Acllahuasi
Acllahuasi é o conjunto residencial que abrigava as "acllas" ("escolhidas", em quéchua). As mulheres escolhidas pelo inca, também chamadas de Virgens do Sol desempenhavam atividades específicas para a nobreza, além disso, elas cuidavam das cerimônias sagradas e algumas eram sacrificadas. Nesse conjunto há dois utensílios de formato côncavo lavrados em pedra no solo que serviam para a elaboração de alimentos.

................................................................................................................................................................ 
Setor Agricola Terrazas
O setor agrícola está rodeado por uma sucessão plataformas de cultivos com diferente tipos e dimensões que possui cinco habitações com características de depósitos chamadas collpas ou celeiros. Além de servir como suporte à cidade de Machu Picchu, tem a função de prevenir a erosão do solo por meio de um engenhoso sistema de drenagem.

................................................................................................................................................................ 
Foso Seco
O fosso seco é uma vala que foi aparentemente construída para coletar a água e para evitar a erosão excessiva do solo e possivelmente  era utilizado como isolamento para rituais.

................................................................................................................................................................ 
Al Puente Levadizo
Esta ponte única é parte de uma das estradas mais perigosas da cidade, num caminho estreito, feito com especial ousadia no flanco da montanha de granito. A trilha estreita continua por dois quilômetros e depois de uma curva é interrompida para dar lugar à estreita ponte levadiça.

................................................................................................................................................................ 
Roca Funeraria
A Rocha Funerária é uma pedra talhada como um altar com alguns degraus e um portal. Acredita-se que o local era utilizado em rituais de embalsamento de múmias, com a função de deixá-las secar e receber as energias sagradas. Também foi usado para sacrifícios, rituais de cura e oferendas à Pachamama.

................................................................................................................................................................ 
Casa de los Guardianes
Localizada na parte mais alta da cidade de Machu Picchu era destinado a controlar a entrada para a cidade Inca e monitorar toda a área agrícola e urbana. Desse ponto é possível ter a vista panorâmica de toda a cidade e a entrada para a Trilha Inca.

................................................................................................................................................................
Gran k´àllanka
Ao sul da Rocha Funerária é possível avistar a maior construção de Machu Picchu, a Kallanka, que tem oito entradas na sua parte frontal. Pela sua localização esta construção aparenta ter sido uma espécie de estábulo e também guarita para um número grande de pessoas.

................................................................................................................................................................ 
Trekking
 
Waynapicchu - Huayna Picchu
É possível fazer passeios até o topo da montanha, que estão disponíveis em dois horários diários pela manhã, com limite de 400 pessoas por dia. A subida é bem íngreme e o trekking dura em torno de 2 horas e meia (ida-e-volta). A subida é considerada avançada, mas vale a pena, sobretudo, pela vista panorâmica é impressionante do sítio arqueológico.

................................................................................................................................................................ 
Intipunku - Porta do Sol
Depois de três dias de caminhada na Trilha Inca, é deste ponto que os turistas vislumbram Machu Picchu pela primeira vez. Para quem sobe a montanha de ônibus, a caminhada de Machu Picchu até a Porta do Sol leva cerca de duas horas (ida-e-volta). Este trekking é perfeito para ter a mesma visão que as pessoas que fazem a Trilha Inca têm ao chegar a Machu Picchu, e o que é melhor, sem precisar caminhar três dias em altas altitudes.
As subidas são leves e a trilha está bem marcada, o passeio é perfeito para observar a rica fauna e flora da região, especialmente orquídeas que possui mais de 370 tipos e 200 espécies de borboletas. Além disso, na volta é possível adentrar a cidadela por sua porta principal, única entrada que dava acesso a Machu Picchu no período inca.
O Intipunku oferece uma vista majestosa e total de Machu Picchu e da montanha sagrada de Wayna Picchu.

................................................................................................................................................................ 
Montanha Machu Picchu
A Montanha Machu Picchu possui 3.040 metros, é a mais alta e com a melhor vista das ruínas e do vale. A caminhada em um ritmo normal dura cerca de 3 horas (ida-e-volta).

................................................................................................................................................................ 
Ponte Inka
Uma caminhada leve, de cerca de uma hora (ida-e-volta) situada num vertiginoso ponto de acesso a Machu Picchu que permite ter a dimensão do entorno da cidadela, além de proporcionar uma vista deslumbrante do desfiladeiro com o Rio Urubamba serpenteando ao fundo.

................................................................................................................................................................ 
Putucusi 
Putucusi, “montanha feliz” em quéchua fica nos arredores do povoado de Águas Calientes e é indicado para quem quer apreciar Machu Picchu de um novo ângulo. A caminhada até seu topo, a 2.400 metros sobre o nível do mar leva cerca de três horas. Para realizar a caminhada é necessário um bom estado físico, pois o caminho tem um alto nível de dificuldade.

................................................................................................................................................................ 
Wiñaywayna
Partindo de Machu Picchu Pueblo a caminhada dura 3 horas e meia. Situada a 2700 metros de altitude, possui um pequeno setor urbano com o destaque de dez fontes rituais e uma torre construída com pedras lavradas, além de uma escalinata que conecta os diversos níveis do complexo e o setor agrícola. As ruínas de Wiñaywayna possivelmente tem esse nome por causa da abundância de orquídeas que florescem durante a maior parte do ano em toda a área.

................................................................................................................................................................ 
Dicas:
Leve o passaporte para carimbar com o carimbo oficial de Machu Picchu. O posto para carimbar o passaporte fica próximo às roletas.
 
Almoçar no Sanctuary Lodge (um dos restaurantes do hotel é aberto para quem não é hóspede). www.sanctuarylodgehotel.com
 
Fazer o passeio bem cedo para ver o nevoeiro do começo da manhã se desfazendo e revelando as ruínas.
 

 

Busca

Tradutor

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Spanish